Vicunha reforça linhas eco

Para o verão 2020, o fabricante lançou a Absolut Eco e a Color Recycle, tecidos cuja produção requer menos água e produtos químicos que o convencional

O pacote de lançamentos é maior, mas, os destaques do verão 2020 da Vicunha Têxtil giraram em torno das novas linhas que trazem o selo Eco Cycle, criado pela empresa desde a coleção passada. Já mostrada em quatro peças do desfile feminino de João Pimenta na SPFW, a Absolut Eco, reutiliza resíduos do processo produtivo das fábricas da empresa e sobras de fios, que são desfibrados e retornam para a fiação.

“Como os fios mantêm vestígios de tingimentos azuis anteriores, o tecido não passa por novo tingimento, deixando efeitos de neps aparentes e leves irregularidades. É ready to use, dispensando efeitos de lavanderia se a empresa quiser”, explica Renata Guarniero, gerente de marketing da Vicunha. Por esse processo, a produção dos novos artigos reduz em 95% o consumo de água e em 90% a quantidade de produtos químicos empregados nos métodos convencionais.

A linha nasce com três artigos. Dois são 100% algodão (Pine e Morus) e um tem elastano na composição, na proporção de 98% algodão e 2% de fio elastizado com 30% de power.

A Color Recycle é a outra linha com selo Eco Cycle. Da família de brins, estreia com o Eco Squash Color em construção do tipo moletom. Além de consumir menos água e químicos na produção, o novo tecido conta com fio de poliéster reciclado em sua trama, derivado de garrafas PET. Recebe coating colorido de acabamento, atualmente, em três cores (verde militar, cáqui e azul) que podem receber efeitos de lavanderia para marcação de costura ou desbote.

OUTROS LANÇAMENTOS

A linha Metallic Denim & Color já havia sido lançada junto com o desfile da 2DNM, na SPFW. São dois tecidos de denim e um de brim que trazem uma nova geração de fios Lurex na composição, mais macios, cujo brilho resiste a efeitos de lavanderia e tingimento (no caso da sarja). As novidades incluem também artigos super elásticos com Extreme Power, como duas opções do Perfect Fit (Gisele Power e Gisele Dark Power), entre outros lançamentos.

QUANTA ÁGUA GASTA UMA CALÇA JEANS PARA SER FEITA

Esse é o cálculo que a Vicunha pretende medir em projeto anunciado durante o evento de lançamento do verão 2020, na semana passada, na capital paulista. O Pegada Hídrica Vicunha vai desenvolver métricas próprias para analisar o quanto de água é empregado por toda a cadeia de produção de uma calça jeans no Brasil, projeto liderado por Marcel Imaizumi, COO (chief operating officer) do fabricante. A avaliação é os primeiros resultados serem apresentados em seis meses, provavelmente, no evento de apresentação da coleção do inverno 2020.

GALERIA DE FOTOS
previous arrow
next arrow
ArrowArrow
Slider