Fabiana Milazzo lança inverno na SPFW

Iniciada na temporada passada, a busca por alternativas sustentáveis de produção fica mais intensa na nova coleção.

Há quatro anos a estilista Fabiana Milazzo desfila na SPFW. Para o lançamento do inverno 2020 voltou à passarela do evento. Se no verão, a inspiração foi o trabalho do artista Vik Muniz, no inverno ela voltou os olhos para a natureza. A coleção explora elementos campestres observados por ela em seu sítio, em Uberlândia, Minas Gerais. Não por acaso batizou a coleção de Casa no Campo, o nome da música de José Rodrigues Trindade e Luiz Otavio de Melo Carvalho, eternizada na interpretação de Elis Regina.

A sucessão de cerca de 30 looks foi acompanhada pela voz de Barbara Fialho que também desfilou alguns modelos. O esforço por encontrar técnicas e fornecedores eco-responsáveis resultou “em uma coleção 30% sustentável com algodão e seda orgânicos, jeans sustentável”, explica a marca no comunicado à imprensa. Experimentou tingimentos naturais, como o corante à base de açafrão. E, como no verão, usou o paetê feito de escamas de peixe, reaproveitadas do resíduo da atividade pesqueira familiar no Espírito Santo. Os bordados artesanais são obra das alunas do projeto Mulheres de Renda, também de Uberlândia.

Escolheu tecidos especiais. Alguns do projeto Renovarte, criado pela estilista para aproveitar sobras da produção de coleções passadas da marca dando nova destinação. Usou ainda tecidos em algodão orgânico ou de algodão pima; e seda orgânica da tecelagem O Casulo Feliz. Além de tecidos que misturam na composição resíduos de algodão e garrafas PET; viscose certificada; e algodão reciclado que mantém a coloração natural, sem passar por processos de tingimento.

FORMAS ORGÂNICAS

Especializada em moda feminina, a marca adotou para o inverno modelagens amplas. Nos vestidos longos, midis e curtos, as cinturas são marcadas apenas por cintos ou corte império. O mesmo conceito foi adotado para blusas, calças, casacos e blazers. Para os tecidos tradicionais, a estilista optou por artigos suaves ao tato, como chenilles, tweed, viscoses, gabardinas, musselines e chiffon de seda.

A maior parte da cartela de cores mantém o contato com a natureza, com tons terrosos, de marrom, marrom dourado ou açúcar mascavo. Tem a cor do algodão in natura; o amarelo açafrão, laranja, verde floresta e neo mint. O ar bucólico é urbanizado por tonalidades de pink, rosa antigo e rosé claro, off-white e preto. As estampas remetem a ramos, folhas secas, galhos e flores encontradas na região do sítio de Fabiana.

GALERIA DE FOTOS

previous arrow
next arrow
ArrowArrow
Slider