Armações do jeans de Gaultier em Paris

Jean Paul Gaultier Couture 2020

Segundo o estilista, foi o último desfile de alta-costura realizado com uma compilação de suas criações em 50 anos.

Pelo Twitter o estilista Jean Paul Gaultier avisou que a apresentação na noite de quarta-feira, 22 de janeiro, marcaria a despedida das passarelas de alta-costura. Escolheu a Semana de Moda de Paris para realizar o último desfile. Depois ele fez outro comunicado pelas redes sociais e avisou que não se trata de aposentadoria. Aos 67 anos, estaria envolvido em novos projetos, inclusive de alta-costura. Em suas redes sociais, ele promete novidades em breve. Às agências de notícias internacionais também informou que os negócios da linha de perfumes, vendida ao grupo catalão Puig em 2011, assim como a empresa de alta costura manterão as atividades.

O desfile de Paris virou um espetáculo com quase 250 looks. Ele fez uma compilação de suas criações em 50 anos, dando roupagem nova a modelos já lançados. Segundo a imprensa internacional, apenas 50 looks era de fato novos. Para mostrar essa coleção, Gaultier convidou celebridades de diferentes áreas e épocas. Famosos como as irmãs Bella e Gigi Hadid ao lado de Boy George, Nina Hagen e Pedro Almodovar.

No jeans, o estilista manteve o apelo moderno com pantalonas de sarja ou calça de sarja mais sequinha e retrabalhada em cores. O denim ganhou formas arquitetônicas como o macacão inspirado no traje de pescadores de peixe de rios. E armações do tipo vitorianas mas não recobertas, em forma de vestido, colete ou calça. Misturou o denim black com pernas feitas de uma espécie de tricô.

Também passou pela releitura de modelos icônicos como a camiseta listrada transformada em um top leve e plissado, mas mantendo o estilo marinheiro.

Sobre o jeans, ele deixa uma mensagem carinhosa: “É o mais bonito dos materiais. Como muitos humanos, ele se torna ainda mais bonito à medida que envelhece.”

GALERIA DE FOTOS

previous arrow
next arrow
ArrowArrow
Slider