Renner estende Selo Re para o design

Além de peças produzidas com técnica de upcycling, a criação considerou modelos com múltiplos usos, como a saia que vira vestido.

Aos poucos, a Renner tem estendido as coleções que levam o selo Re, de moda responsável. Inspirada no folclore brasileiro, a coleção atual inclui roupas e acessórios. Foram desenvolvidos artigos a partir da reutilização criativa de tecidos, da técnica de upcycling e do aproveitamento de resíduos têxteis dos fornecedores da própria varejista. A diferença está no design que abraçou a causa circular, pensando em peças com múltiplos usos.

Segundo a varejista, o quimono pode ser usado como blusa ou saída de praia. A saia vira vestido e o vestido pode ser desmembrado em saia e top. O top recebeu estampas diferentes na frente e no verso, de modo que possa ser usado dos dois lados. O top de linho é reversível, modificado por diversas opções de amarrações. A saia em camadas tem recursos para funcionar também como vestido amarrado no pescoço.

A coleção inclui ainda peças híbridas, que podem ser vestidas por homens ou mulheres, como macacões, camisetas, camisas e shorts. Como acessórios, a linha inclui tiara, scrunchie com laço e brincos, produzidos com os retalhos que sobraram do corte das roupas.

As camisetas usam malha fabricada com algodão certificado BCI, informa a Renner. As estampas misturam padrões tradicionais de poás e formas geométricas, com lendas fictícias. Dessa combinação de folclore surgiram o Carimbó da Onça Guaraná, o Cordel do Baiacu Capim-Dourado e o Samba da Arara Rendeira.

A nova coleção entrou à venda pelo ecommerce da varejista e em um grupo selecionado de lojas: Shopping Leblon (RJ); Shopping Bosque Grão-Pará (PA); Shopping RioMar Recife (PE); Salvador Shopping (BA); na loja de rua da Oscar Freire (SP).

COMPROMISSOS ATÉ 2021

Junto com a coleção, a Renner reafirmou compromissos para 2021, como ter 80% dos produtos feitos com matérias-primas e processos menos impactantes do ponto de vista ambiental. Pretende atingir a meta de utilizar algodão certificado em 100% de sua cadeia de fornecimento. Outro objetivo é que em três anos 75% do consumo corporativo de energia seja proveniente de fontes renováveis.

Também está empenhada em reduzir em 20% as emissões absolutas de gás carbônico (CO2) até 2021. E nesse prazo conseguir que 100% da cadeia nacional e internacional de fornecedores contem com certificação socioambiental.

GALERIA DE FOTOS

previous arrow
next arrow
ArrowArrow
Slider