Kiabi traça plano de dez anos

Até 2030, a rede francesa de fast fashion pretende ter 100% das coleções produzidas com algodão orgânico ou de cultivo responsável.

A rede francesa de fast fashion Kiabi, que chegou ao Brasil no ano passado, anunciou um plano de produção sustentável para dez anos. Até 2030, a companhia pretende ter 100% das coleções produzidas com algodão orgânico ou de cultivo responsável. Em 2019, a meta é aumentar em oito vezes o volume de produtos desenhados sob o conceito ambientalmente responsável em toda a rede. Atualmente a varejista conta com 500 lojas, em 15 países.

À imprensa europeia, a empresa afirmou que 10 milhões de peças foram projetados usando algodão orgânico ou algodão ecológico na coleção do verão 2019. Ainda de acordo com a varejista, todas as camisetas infantis são confeccionadas em malha produzida com fio de algodão ecológico. Em março, a Kiabi aderiu a BCI (Better Cotton Iniative). “Os nossos jeans masculinos e femininos são produzidos com menos água e produtos químicos e suas lavagens são feitas a laser”, afirmou em comunicado à imprensa Nicolas Hennon, líder da Kiabi Mundo. De acordo com ele, os produtos que não são comercializados são doados para iniciativas solidárias. “Onde quer que operemos, trabalhamos para reduzir a emissão de carbono em nossas atividades, dos serviços centrais às lojas, da web à logística”, acrescentou.

Exemplo desse tipo, o centro de distribuição da companhia no Brasil, localizado em Jundiaí (SP), as caixas de papelão utilizadas para acondicionar as roupas que vão para as lojas foram substituídas por recipientes plásticos empilháveis e reaproveitáveis. “Desta forma, reduzimos o descarte de lixo e diminuímos o risco de avarias decorrentes do transporte dos produtos”, explicou Alexander Zilo, líder de logística da Kiabi brasileira.

A REDE NO BRASIL

A intenção da varejista francesa é avançar dentro do conceito de moda responsável. “Temos consciência de que os hábitos de consumo dos brasileiros estão mudando e o público busca, cada vez mais, opções que atendam os princípios de sustentabilidade e promovam as melhores práticas de governança”, declarou em nota à imprensa Khardiata Ndoye, líder de marketing e vendas da Kiabi.

A Kiabi tem duas lojas no Brasil, ambas na capital paulista. A primeira foi aberta em agosto do ano passado, no Shopping Ibirapuera, e a segunda em outubro, no Shopping West Plaza. Quando desembarcou no país, a empresa anunciou a meta de compor uma rede com 40 lojas até 2023.

GALERIA DE FOTOS

previous arrow
next arrow
ArrowArrow
Slider