Brasil prestigiado na Première Vision

Na área de jeanswear, Vicunha, Cedro e Corduroy passaram pela criteriosa seleção do evento francês, que incluiu a visita do presidente do comitê organizador

 

A maior feira de tecidos do mundo, a Premiére Vision, conta desde 2002 com representantes brasileiros. Na edição outono inverno 2007/2008, entre os 19 e 22 de setembro, seis tecelagens brasileiras e a ABIT participarão. No setor de jeans, estarão presentes Vicunha, Corduroy e Cedro. A Santana têxtil foi a primeira a desbravar o Parque de Exposições de Paris. O evento é composto por cinco salões: Première Vision (tecidos); Expofil (fios e fibras); Índigo (design de tecidos e estampas); ModAmont (aviamentos); e Le Cuir (couro). Juntos, eles formam a Prémiere Vision Pluriel e recebem em cada uma das duas edições anuais uma média de 32 mil visitantes.

Só a Premiére Vision conta com 800 estandes de tecelagens do mundo todo. A maioria dos expositores vem da França e da Itália; e, no geral, em torno de 70% são empresas da Europa. A recente participação do Brasil demonstra o interesse das tecelagens em conquistar novos mercados, contudo, o caminho não é tão simples. Para participar da Prèmiere Vision, a empresa passa por uma etapa de avaliação. O primeiro contato é feito com a responsável pela participação de expositores não europeus. Em seguida, é enviado um extenso questionário, a ser respondido pela empresa que se candidata. A tecelagem deve comprovar sua eficiência comercial, nível de qualidade e grau inovação.

As respostas são submetidas à avaliação do comitê de seleção da feira. Se o questionário for aprovado, a tecelagem deve mandar amostras dos tecidos que passarão novamente pela análise do conselho. Em caso positivo, a empresa deve enfrentar os trâmites burocráticos da feira e confirmar sua participação.

Em junho, o diretor da Prémiere Vision, Daniel Fauré, veio ao Brasil conhecer os expositores nacionais. Foi a primeira vez que um executivo a ocupar o principal cargo na organização da feira esteve no país. “O Brasil tem prestígio por oferecer produtos criativos”, afirma Rubem Acosta, que há 14 anos representa a feira francesa na América Latina e acompanhou Fauré nos encontros agendados.

Nas feiras realizadas em paralelo à Premiére Vision, mais 11 expositores brasileiros participarão, cinco na área de aviamentos e seis na de couro.