BCI premiará inovações no algodão

Entidade lançou dois desafios pelos quais destinará prêmio total de € 135 mil, com inscrições de soluções até 15 de janeiro.

A BCI (Better Cotton Initiative) lançou um desafio visando buscar soluções inovadoras para a lavoura de algodão. O Better Inovation Challenge será realizado em 2020. Os interessados têm até 15 de janeiro para inscrever os projetos, escolhendo entre dois desafios. Os vencedores serão conhecidos em meados do ano que vem e dividirão um prêmio total no valor de € 135 mil. De acordo com a entidade, a intenção é transformar o modelo como o algodão é produzido atualmente no mundo inteiro.

Da disputa podem participar projetos de diferentes partes do mundo. O desafio 1 quer incentivar soluções que visem dar apoio ao aprendizado dos agricultores no sentido de melhoria contínua, de acordo com o tamanho da propriedade, as experiências e habilidades deles. Por isso, a BCI espera que a mesma ferramente permita conteúdos segmentados ou personalizados, treinamento à distância por vídeo ou baseado em voz. Ao custo de US$ 4 por ano por agricultor.

O desafio 2 busca sistemas que facilitem a coleta de dados nas lavouras que participam da iniciativa e a documentação eficiente dessas informações, de forma mais rápida e barata que os recursos empregados hoje. São esperadas propostas de soluções que envolvam recursos de inteligência artificial para ajudar na composição dos indicadores. Também prevê recursos de IoT (internet das coisas) com a instalação de sensores que captam os dados no campo, a partir de cobertura por satélite. O sistema deve ser simples de usar, devendo levar em conta os níveis limitados de qualificação de pequenos agricultores, alguns inclusive sem alfabetização formal.

A peneira será feita em três etapas. Começará com 20 propostas, até escolher cinco finalistas, que terão de março a maio para testar a solução em campo. Mediante os resultados auditados serão anunciados os vencedores de cada desafio.