Vendas do varejo caem em janeiro

Mas, a receita continua a subir desde setembro do ano passado, embora com menos intensidade, depois do sobe-e-desce entre maio e agosto.

O varejo de tecidos, vestuário e calçados vendeu menos em janeiro, descolando o perfil da média geral do comércio brasileiro que apresentou alta de 0,40% na transição de um mês para o outro. Também em termos de receita nominal, o desempenho do setor ficou aquém da média nacional, de alta de 0,9%: cresceu 0,20% frente a dezembro, revela a pesquisa mensal do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A categoria mantém, assim, a curva em crescimento, refletindo contudo a desaceleração do consumo na área.

Sobre janeiro de 2013, a alta é expressiva em ambos os indicadores, ficando acima da média geral, revela a pesquisa. Em volume de vendas, o setor cresceu 4% (o comércio brasileiro, 3,5%). As três atividades juntas (tecidos, vestuário e calçados) cresceram 9,8% em receita nominal, ante 8,8% da média geral. Na análise que avalia o comportamento do comércio varejista em 12 estados, a pesquisa mostra que o Paraná liderou a alta no período com expansão de 13,8%, em volume de vendas, e de 20,8%, em receita nominal. Veio seguido de perto por Goiás, que cresceu 13,1%, em vendas, e 20,1%, em receita. O varejo do Ceará teve expansão de 9,1%, em volume, e de 13,2%, em receita. Veja o gráfico.

Entre os estados analisados, Bahia (-1,6%) e Distrito Federal (-1,1) tiveram o pior desempenho em volume de vendas, na comparação de janeiro de 2013 sobre igual mês do ano anterior. E cresceram em receita, embora a taxas bem abaixo das exibidas pela categoria nos demais mercados: 4% e 2,8%, respectivamente, informa a pesquisa do IBGE. Confira o desempenho dos 12 estados no gráfico a seguir.

Desempenho setorial (%) – jan14 sobre jan13