Varejo fecha o ano em alta

Mesmo com a desaceleração registrada no último trimestre, o saldo positivo em 2011 para têxtil, calçado e vestuário foi de 3,6%

No geral, o volume de vendas do varejo brasileiro fechou com alta de 6,7%. Apesar da desaceleração verificada no último trimestre do ano, dezembro acabou com aumento de 0,3% sobre novembro. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), as vendas de tecidos, vestuário e calçados acumularam em 2011 saldo positivo de 3,6%.

São dez setores analisados. De acordo com o instituto, o aumento de preço do vestuário representa um dos fatores que inibiram as vendas do segmento. O IPCA (Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo) geral acumulou 6,5% de alta, em 12 meses, enquanto o subgrupo vestuário teve aumento de 8,3% no mesmo período.

O começo de 2011 foi o período em que as vendas do varejo de vestuário tiveram o melhor desempenho, fechando o primeiro trimestre com alta de 9,6%. Os resultados continuaram positivos até setembro, com 6,3% no segundo trimestre e 1 % no terceiro. Já os três últimos meses do ano acumularam saldo negativo de 0,1%.

Entre os estados que obtiveram os melhores resultados está o Tocantins com volume geral de vendas de 28,4%, bem acima da média nacional de 6,7%. São Paulo e Rio de Janeiro terminaram o ano com alta de 6,4% e 2,8%, respectivamente.