Preços industriais fecham ano em alta

Mas o IPP anual de têxteis e roupas ficou abaixo da média da indústria brasileira como um todo, mostra pesquisa do IBGE

Os preços da indústria brasileira subiram fortemente em 2018 pressionados pelo aumento de custo de matéria-prima e tarifa energia elétrica, entre outras variáveis. Cresceram muito acima da inflação oficial. O IPP (Índice de Preços ao Produtor) registrou alta de 9,76% para a indústria em geral, diante de inflação de 3,75%. Os fabricantes de produtos têxteis reajustaram seus preços em 7,39% e as confecções de vestuário acumularam alta de 9,37% para o atacado.

É um quadro bem diferente do encontrado em 2017, quando o IPP de confecções ficou negativo (-3,89%), enquanto o de têxteis subiu 2,31%, apesar de ter ficado abaixo do geral (4,15%).

Ao longo de 2018 os preços dos artigos têxteis tiveram variação negativa em janeiro, subiram mês a mês de fevereiro a setembro, para encerrar o trimestre em baixa. Fechou dezembro com queda de 0,69%. O IPP geral também foi de baixa no último trimestre, mostrando recuo em dezembro de -1,46%. Já a indústria de roupas começou 2018 em alta que persistiu até junho. Em julho caiu por conta da troca de coleção no varejo. E daí para frente, ficou no sobe-e-desce, registrando incremento no IPP de 1,86% em dezembro sobre o mês anterior, mostra a pesquisa do IBGE.