Indústria têxtil volta a cair

Após respirar um pouco em novembro, a produção industrial do setor recua, encerrando o ano com nível de atividade quase 18% menor que em 2010

Segundo dados divulgados esta semana pelo IBGE, o índice geral de produção industrial no mês de dezembro aumentou 0,9% em relação ao mês anterior. Trata-se de um resultado muito melhor que os registrados pelos setores têxtil e de vestuário.

A tímida melhora na produção apresentada por esses dois setores, em novembro, não se sustentou. As atividades têxteis sofreram redução de 4,6%, em dezembro, se comparado com o mês anterior, enquanto o segmento de vestuário que crescera 9,5% em novembro, caiu 9,4% em dezembro.

Na comparação com dezembro de 2010, os indicadores são ainda piores. Têxtil reduziu a atividade em 17,5%, e vestuário, em 21,6%.

Balanço do ano
Em geral, a indústria brasileira fechou o ano com alta praticamente irrelevante de 0,3%, resultado muito inferior a 2010, quando a produção chegou a atingir índice de expansão de 10,5%. Entre as indústrias que apresentaram baixos índices de produção está a têxtil que encerrou 2011 com queda de 14,9% devido, principalmente, a diminuição da produção de itens como, toalhas de banho, rosto e mãos, feitas de algodão, segundo informou o IBGE.

O ano de 2011 começou bem para a indústria, o primeiro semestre apresentou saldo positivo em todos os setores, fechando os seis primeiros meses do ano com 1,1% de crescimento. Contudo, na análise trimestral, apenas a avaliação de janeiro a março mostrou saldo favorável. A partir de abril, a produção começa a cair e o segundo trimestre fechou em queda de 0,7%.