Indústria produz mais em outubro

Segmentos de itens têxteis e vestuário acompanharam a alta geral da produção física no país, informa pesquisa do IBGE

A indústria brasileira produziu mais em outubro, apresentando alta de produção de 0,2% em relação a setembro, interrompendo três meses consecutivo em queda. De acordo com a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 17 dos 26 ramos industriais analisados registraram aumento de atividade no primeiro mês do trimestre. Entre os quais, os fabricantes de artigos têxteis e as confecções de roupas.

Em vestuário, a produção avançou 1,4% em outubro sobre o mês anterior, depois de dois meses com redução de ritmo industrial. Já a indústria têxtil produziu 0,3% a mais que em setembro, mês em que já registrara avanço de 1,5%, mostra a pesquisa.

O confronto com outubro de 2017 revela, contudo, indicadores negativos para o setor. Enquanto a indústria de modo geral teve aumento de produção de 1,1% no período, as confecções reduziram a atividade em 3,7% e a indústria menos 0,7%.

Da mesma forma, a análise do acumulado de dez meses reflete as dificuldades enfrentadas pelo setor. De janeiro a outubro, a indústria como um todo cresceu 1,8% quando comparada com igual período de 2017. Mas, com o mercado desaquecido, as confecções de roupas cortaram produção em 3,7%. A redução só não foi maior que a aplicada pela indústria de produtos alimentícios cuja produção caiu 4,5%. Também os fabricantes de itens têxteis desaceleraram, reduzindo o volume em 1,6% no acumulado de janeiro a outubro.