Exportação de denim aumenta em março

O saldo comercial do setor caiu, mas, continua positivo a despeito do que acontece no desempenho da indústria têxtil e de confecção como um todo.

No balanço do primeiro trimestre do ano, o Brasil exportou US$ 9,35 milhões em tecido denim, que representou queda de 7,09% em relação a igual período de 2014. Ao contrário, no mesmo intervalo, a importação do tecido teve alta de 23,81%, passando para US$ 8,24 milhões. Apesar de quase 68% menor, o saldo comercial continua, porém, favorável ao país, com superávit de US$ 1,11 milhão, informam os dados monitorados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. De janeiro a março de 2014, o superávit foi de US$ 3,41 milhões.

O comportamento do primeiro trimestre de 2015 foi de altos e baixos. Começou janeiro com forte retração das vendas externas, ficando 35,69% menor que as vendas realizadas em janeiro de 2014, para fechar o mês em US$ 2,01 milhões. Na comparação entre o mês de janeiro de 2015 e 2014, a importação subiu pouco, com aumento de 6% para chegar a US$ 3,88 milhões.

A exportação continuou em baixa em fevereiro de 2015. O embarque de US$ 3,47 milhões representou contração de 9,53% sobre igual mês de 2014. Contudo, a importação explodiu, alcançando US$ 2,47 milhões, mais que o dobro das compras de fevereiro de 2014. O aumento foi de 133,66%, revelam dos dados do Mdic. Em março, a alta do dólar apareceu na balança, que inverteu os indicadores. A exportação subiu 24,83%, apurando US$ 3,86 milhões, enquanto as compras de denim caíram 2,62% para US$ 1,88 milhão.