Riachuelo investe em moda inclusiva

Nessa primeira coleção, varejista firmou parceria com a Mattel, fabricante da Barbie, e com o estilista Alexandre Herchcovitch.

A Riachuelo anunciou o lançamento de uma coleção em modalidade de colaboração que visa abraçar o conceito de moda inclusiva. São 75 modelos, parte dos quais adaptada para pessoas que enfrentam alguma deficiência física que dificulte a independência no momento de se vestir. A coleção também optou pelo desenvolvimento em estilo genderless. Além disso, a varejista informa que 90% dos modelos contam com grade estendida, que vai do PP ao G3.

A colaboração é fruto da parceria da Riachuelo com a Mattel, fabricante da boneca Barbie, e a À La Garçonne, marca de Alexandre Herchcovitch, que desenhou os modelos. A coleção Barbie À La Garçonne conta com jeans, entre jaquetas, shorts e calças em modelagem mom. Tem ainda camisas e camisetas, vestidos e saias, shorts esportivos e pantalonas com botões. Completam a collab, linhas de lingerie, fitness e acessórios. Nas estampas, o nome Barbie é escrito em diferentes alfabetos, como árabe, japonês e Libras.

O projeto contou com o apoio da Mattel que já negociava com a varejista uma linha para celebrar os 60 anos da Barbie. A boneca que já foi símbolo da mulher perfeita, ao longo do tempo ganhou novos tons de pele, biotipo de corpo, estilos de cabelos e profissões.

DESFILE EM SÃO PAULO

A apresentação da coleção foi em desfile na manhã do dia 2 de dezembro, véspera da celebração do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. Para a campanha, a empresa reuniu um time que mistura as apresentadoras Sabrina Sato e Maisa Silva, as modelos Rita Carreira e Paola Antonini, a influenciadora Paloma Barbiezinha, e a gestora da secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEPED), de São Paulo, e empreendedora de moda inclusiva Izabelle Marques.

Segundo a varejista, para o desfile foi contratado um time de viés inclusivo, com modelos negros, trans, plus size, portadores com deficiência física e atletas paraolímpicos.

Os modelos da coleção adaptados a pessoas com deficiência passaram por análise de uma unidade da AACD antes do lançamento, de acordo com comunicado da Riachuelo ao mercado. Tem peças, por exemplo, com bolsos embutidos para acomodar a sonda. Outras usam elástico ou velcro para fazer o fechamento das peças.

GALERIA DE FOTOS

previous arrow
next arrow
ArrowArrow
Slider